Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2019 > Junho > 9ª Região Fiscal > Receita Federal e Polícia Federal desarticulam depósito clandestino de mercadorias estrangeiras em Corumbá

Notícias

Receita Federal e Polícia Federal desarticulam depósito clandestino de mercadorias estrangeiras em Corumbá

Mato Grosso do Sul

O depósito armazenava mais de duas toneladas de mercadorias estrangeiras. Três pessoas foram presas.
por publicado: 28/06/2019 16h48 última modificação: 24/07/2019 10h32

Na quarta-feira (26), durante fiscalização no âmbito da Operação Muralha em Corumbá/MS, as equipes da Receita Federal e da Polícia Federal, em ação conjunta, desarticularam um depósito de mercadorias estrangeiras.

A ação ocorreu por volta das 17h, quando as equipes encontraram, em depósito clandestino no bairro Cristo Redentor, pouco mais de duas toneladas de mercadorias estrangeiras sem provas de regular importação. Os servidores e os agentes perceberam movimentação suspeita de veículos nos arredores do depósito. Acredita-se, pelas características, que os fardos com as mercadorias (vestuários de marcas famosas com fortes indícios de falsificação) tenham ingressado no país por trilhas clandestinas.

Além das mercadorias, dois veículos que eram utilizados para o seu transporte foram apreendidos. Um deles, com placas da Bolívia, levava aproximadamente 150 kg de mercadorias para o depósito.

Veículos e mercadorias foram encaminhados para a Alfândega da Receita Federal em Corumbá. Seis pessoas foram encaminhadas para a Delegacia da Polícia Federal em Corumbá para serem ouvidas, sendo três delas presas pelo crime de contrabando.

A Operação Muralha, desenvolvida na região de fronteira dos estados do Paraná e Mato Grosso do Sul com o Paraguai, iniciou sua primeira fase no ano em 13 de maio. As ações acontecem nas barreiras fixas montadas em São Miguel do Iguaçu/PR, próximo ao pedágio, e na PR-163 em Guaíra/PR com revezamento de equipes nas 24h do dia. Nas estradas vicinais, lago do reservatório de Itaipu, Rio Paraná e em toda a região de fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai a operação acontece com equipes volantes de prontidão.

A Operação Muralha é coordenada pela Receita Federal em parceria com a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército, Marinha, Aeronáutica, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Departamento de Estradas e Rodagem (DER), Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Polícia Militar do Paraná, Polícia Civil e Departamento de Inteligência do Estado do Paraná – DIEP), Justiça Estadual, Ministério Público Estadual da Comarca de São Miguel do Iguaçu e Receita Estadual do Paraná.

Essa ação está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF) instituído pelo Decreto nº 8.903/2016, e tem por finalidade o fortalecimento do controle e da fiscalização, visando prevenir e combater os crimes de contrabando, descaminho, tráfico de drogas, de armas, de munições, de medicamentos, além de outros crimes praticados, com ênfase nos produtos que ingressam no Brasil vindos do Paraguai.

A Receita Federal disponibiliza um telefone de contato para denúncias, de forma anônima, por meio do número (67) 3327-0061.