Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2019 > Junho > 9ª Região Fiscal > Operação 3 Elementos: equipes da Receita Federal por terra, água e ar fiscalizam ilícitos aduaneiros na Grande Florianópolis

Notícias

Operação 3 Elementos: equipes da Receita Federal por terra, água e ar fiscalizam ilícitos aduaneiros na Grande Florianópolis

Santa Catarina

A operação teve grande abrangência de atuação, mostrou presença fiscal, aumentou a percepção de risco e trouxe resultados em apreensões.
por publicado: 19/06/2019 15h36 última modificação: 24/06/2019 15h31

Entre os dias 14 e 15 de junho, a Alfândega da Receita Federal em Florianópolis realizou a Operação 3 Elementos, mobilizando 50 servidores da Receita Federal, sob o comando do Serviço de Repressão Aduaneira da Unidade.

A iniciativa contou com a participação de servidores de várias equipes da ALF/Florianópolis, incluindo a Equipe de Vigilância e Repressão, a Equipe Náutica e a Inspetoria do Aeroporto Internacional de Florianópolis. Além deles, participaram servidores aduaneiros de outras unidades da 9ª Região Fiscal, do Centro de Operações Aéreas (Ceoar) , da Equipe de Pronta Resposta (EPR) da Corep e do CNK9 da ALF/Curitiba, com a agente canina Hétina.

A Operação começou nos correios às 5h da manhã do dia 14 de junho. Na ocasião, foram retidos 50 volumes, com valor estimado em R$ 40 mil. Às 10h do mesmo dia, deu-se início à fiscalização de 32 boxes do camelódromo da capital catarinense, quando foram retidas 220 caixas com mercadorias, com valor estimado em mais de R$ 1,2 milhão. Esta etapa teve o apoio de agentes da Diretoria Estadual de Investigações Criminais da Policia Civil de Santa Catarina e da Guarda Municipal de Florianópolis.

À tarde, as ações se deram no Aeroporto e na rodovia BR-101, na altura do pedágio de Itapema, demonstrando importante presença fiscal da Receita Federal e aumentando a percepção de risco para aqueles que cometem ilícitos aduaneiros.

No dia seguinte, 15 de junho, foi deflagrada operação marítima e aérea, momento em que as lanchas e o helicóptero da Receita Federal fiscalizaram as marinas de Florianópolis, com o emprego do CNK9 e da EPR. Foram vistoriadas 60 embarcações e constatadas irregularidades em um barco e sete jetskis.

Além de atingir com grande êxito os objetivos propostos, a Operação ainda serviu de relevante ferramenta de divulgação institucional.

registrado em: