Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2008 > Fevereiro > Rachid participa de sessão do Senado em homenagem aos 200 anos da Abertura dos Portos

Notícias

Rachid participa de sessão do Senado em homenagem aos 200 anos da Abertura dos Portos

Institucional

Garibaldi e os demais oradores que se seguiram elogiaram os papéis desempenhados tanto pela Receita Federal, pelo eficiente controle exercido na arrecadação tributária como pela Marinha, pelo desempenho na segurança da costa e dos portos
publicado: 21/02/2008 00h00 última modificação: 05/01/2015 14h12

O secretário da Receita Federal do Brasil, Jorge Rachid, participou hoje (21/2) pela manhã, na tribuna de honra do Senado Federal, da sessão solene realizada em comemoração ao Bicentenário da Abertura dos Portos e Alfândegas Brasileiras ao Comércio Internacional. 

Ao abrir a sessão, o presidente do Senado, Garibaldi Alves, afirmou que o ato de Dom João VI autorizando a abertura dos portos, em 28 de janeiro de 1808, “foi o momento simbólico mais importante para o Brasil, que deixou de ser colônia passando a ocupar espaço entre as demais nações”. 

Garibaldi e os demais oradores que se seguiram elogiaram os papéis desempenhados tanto pela Receita Federal, pelo eficiente controle exercido na arrecadação tributária como pela Marinha, pelo desempenho na segurança da costa e dos portos.

O senador Romeu Tuma disse considerar a Receita Federal “um dos setores mais importantes da administração federal, pela competência de seus quadros". Ele foi o  autor do requerimento de convocação da sessão solene.

Durante o evento, foi distribuído entre o folheto “Alfândegas Brasileiras 200 Anos”, da Receita, em que são narrados os fatos relacionados com o crescimento do sistema alfandegário brasileiro desde a assinatura da Carta Régia por Dom João VI em 1808. 

Também estiveram presentes à sessão o comandante da Marinha, almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto, o representante do Exército, general-de-divisão Odilson Sampaio Benzi, e o embaixador de Portugal, Francisco Seixas da Costa. 

Imagem  
José Cruz - Agência Senado