Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2006 > Abril > Receita atinge marca de 40 mil caça-níqueis apreendidos

Notícias

Receita atinge marca de 40 mil caça-níqueis apreendidos

Operação de Fiscalização

Nesta terça-feira foram destruídas quase 1.000 máquinas, apreendidas em 12 casas de jogos do DF
publicado: 11/04/2006 00h00 última modificação: 27/01/2015 12h39

Desde 1999, a Receita Federal já apreendeu cerca de 40 mil máquinas caça-níqueis e aproxidamente 25 toneladas de peças de montagem desses equipamentos. O anúncio foi feito na manhã de hoje (11) pela secretária-adjunta Clecy Lionço, durante operação que destruiu quase 1.000 caça-níqueis em Brasília. Clecy disse que, com a operação de hoje, a Receita supera a marca de 30 mil máquinas destruídas em todo o País. Os equipamentos foram esmagados por tratores, com apoio do Exército. Foi realizado no 1º Regimento de Cavalaria de Guardas - Dragões da Independência.

As apreensões vêm acontecendo desde outubro de 1999, quando a Receita entendeu que a importação dessas máquinas ou suas peças estava proibida e, por esse motivo, deveriam ser apreendidas. Em setembro de 2000, a Receita passou a apreender também partes e peças importadas que se destinavam à montagem dessas máquinas no Brasil.

A secretária-adjunta informou também que laudos técnicos já comprovaram que estas máquinas, além de serem proibidas, são programadas para lesar o consumidor. "Elas são programadas para ficar com até 100% das fichas ou dinheiro empregados em cada aposta", informou. Participaram também do ato de destruição a inspetora da Alfândega de Brasília, Lúcia Leal, e a superintendente-adjunta da 1ª Região fiscal, Carmen Pacheco Cechin.

Clecy agradeceu ao comandante dos Dragões da Independência, Fabiano Souto Martins, pelo apoio dado pelo Exército na destruição das máquinas.