Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2005 > Maio > Justiça prende mais um por emitir recibos médicos falsos

Notícias

Justiça prende mais um por emitir recibos médicos falsos

Investigação

A Receita estima que cerca de 500 pessoas tenham utilizado comprovantes frios na declaração do IR
publicado: 02/05/2005 00h00 última modificação: 03/03/2015 17h15

A Receita Federal desmontou mais um esquema de recibos falsos utilizados pelos contribuintes para inflar a restituição do Imposto de Renda. O golpe dessa vez foi descoberto pela Delegacia da Receita em Araraquara, após investigação conjunta desencadeada com a Polícia Federal, Ministério Público Federal e Justiça Federal.

Entre 2000 e 2003, o dentista Geraldo Metidieri Junior emitiu cerca de R$ 5 milhões em recibos falsos. Em cumprimento a um mandado de busca e apreensão, a Polícia Federal prendeu Patrícia Aparecida Espelho, que fora secretária do dentista entre 1994 a 1998.

A Receita estima que cerca de 500 pessoas tenham utilizado comprovantes frios na declaração do IR. Os documentos eram emitidos em nome de duas pessoas físicas e uma empresa.

De acordo com as investigações, os recibos eram enviados da casa da secretária a pessoas ligadas a pelo menos quatro grandes empresas da região. De lá, os comprovantes falsos iam parar nas mãos de funcionários dessas empresas.

Em depoimento na PF, a secretária denunciou os demais envolvidos na fraude fornecendo nomes, telefones e endereços. Os criminosos também faziam venda direta dos comprovantes, cuja negociação era feita no consultório odontológico. Há suspeita de que outra ex-secretária também tenha participado do esquema.

Os envolvidos na fraude vão responder a processos fiscais e criminais, além de estarem sujeitos ao pagamento de multa que varia de 150% a 225% do valor do imposto sonegado. Se forem condenados, poderão pegar até cinco anos de prisão.