Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2005 > Janeiro > Receita libera primeiro lote residual de restituições do IRPF 2004

Notícias

Receita libera primeiro lote residual de restituições do IRPF 2004

IRPF

Neste primeiro lote residual foram liberadas 163.348 declarações
publicado: 09/01/2005 23h00 última modificação: 02/03/2015 16h15

Hoje (10), às 16 horas, estará disponível no site da Receita na Internet (www.receita.fazenda.gov.br) e no Receitafone (0300780300) a consulta ao 1º lote residual de restituições do IRPF 2004.

Neste primeiro lote residual foram liberadas 163.348 declarações. Do total, foram gerados eletronicamente 76.006 extratos para contribuintes com imposto a pagar, correspondendo a R$ 21.823.856,03, 46.206 extratos para contribuintes com imposto a restituir, correspondendo a R$ 59.999.768,89 e 41.136 extratos para contribuintes sem saldo de imposto a pagar ou a restituir.

O montante a restituir encontra-se acrescido de 11,23%, correspondentes à variação da taxa do SELIC nos meses de maio a dezembro/2004 e de mais 1% referente ao mês de janeiro/2005. Esse valor não mais sofrerá qualquer acréscimo, independentemente da data em que o contribuinte receba a sua restituição.

O contribuinte com direito à restituição que não solicitou crédito em conta poderá fazê-lo a partir do dia 17 de janeiro de 2005. Os valores estarão disponíveis no Banco do Brasil (BB), onde o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para o “BB responde 0800-785678” (ligação gratuita) para agendar o crédito em conta-corrente ou de poupança em seu nome, em qualquer banco.

O contribuinte que fez a opção de crédito em conta na Caixa Econômica Federal deverá procurar essa instituição financeira, caso não ocorra o respectivo crédito da restituição na conta informada. A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate neste prazo, deverá requerê-la mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, disponível na Internet, no endereço: http://www.receita.fazenda.gov.br.

Se o contribuinte não concordar com o valor da restituição, poderá receber a importância disponível no banco e reclamar a diferença junto à unidade local da Receita Federal de sua jurisdição.

Assessoria de Imprensa da SRF