Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2004 > Janeiro > Receita Federal aperfeiçoa programa do IRPF 2004
conteúdo

Notícias

Receita Federal aperfeiçoa programa do IRPF 2004

IRPF

De 11 de dezembro a 7 deste mês foi colocada na internet (www.receita.fazenda.gov.br) versão teste do programa para que os usuários pudessem opinar sobre sua funcionalidade

Com a participação dos contribuintes, a Receita Federal está aperfeiçoando o programa do Imposto de Renda da Pessoa Física 2004. De 11 de dezembro a 7 deste mês foi colocada na internet (www.receita.fazenda.gov.br) versão teste do programa para que os usuários pudessem opinar sobre sua funcionalidade. Nesse período foram recebidas mais de 2 mil sugestões.

A maior parte dos questionamentos tratou da obrigatoriedade de o contribuinte ter instalado em seu micro a plataforma Windows para baixar o programa. Para solucionar essa restrição, a Receita está desenvolvendo outra versão em Java como forma de aceitar o uso de outras plataformas, como Linux e Mac. “Os contribuintes, de uma maneira geral, aprovam o programa do IRPF, que é muito didático e funcional”, afirma Cristóvão Barcelos da Nóbrega, da Coordenação-Geral de Tecncologia da Receita.

Outra mudança a ser feita no programa deste ano será a inclusão de um campo para que o declarante imprima o recibo, assim que a transmissão da declaração estiver concluída. “É uma forma de manter o contribuinte na mesma área, evitando que fique navegando por outras janelas”, observa Nóbrega.

Segundo ele, mais do que sugerir, os contribuintes procuraram tirar dúvidas relativas à operação do programa, como o tipo de impressora para imprimir a declaração, informação sobre a indicação do CPF de dependentes, aproveitamento de dados da declaração do exercício anterior, tributação, entre outras.

Nóbrega diz que a iniciativa da Receita de permitir o manuseio do programa pelos usuários com dois meses de antecedência foi aprovada pelo órgão e pelos usuários. “É possível que a Receita repita esse procedimento nos anos seguintes", diz.