Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2020 > Setembro > 8ª Região Fiscal > Receita Federal apreende caminhão com 300 mil maços de cigarros na Castelo Branco
conteúdo

Notícias

Receita Federal apreende caminhão com 300 mil maços de cigarros na Castelo Branco

São Paulo

Carga apreendida em ação com a Polícia Rodoviária Estadual foi avaliada em aproximadamente R$ 1,5 milhão.
publicado: 22/09/2020 15h40, última modificação: 22/09/2020 15h53

Na noite da sexta-feira, dia 18 de setembro, o Grupo de Repressão (Grep) da Alfândega da Receita Federal no Aeroporto Internacional de Viracopos realizou operação em conjunto com a Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo na Rodovia Castelo Branco (SP280).

Com base em informações de inteligência da Receita Federal em Cascavel, identificou-se um caminhão suspeito e que poderia transportar valiosa carga de cigarros contrabandeados do Paraguai, com destino a São Paulo.

Por volta das 17h30, foi realizada a abordagem do caminhão, que transportava carga de ração animal. Entretanto, em meio à carga regular, foram identificadas aproximadamente 600 caixas de cigarros contrabandeados.

Foram então apreendidos aproximadamente 300 mil maços de cigarros que ostentavam marca estrangeira, avaliados em cerca de R$ 1,5 milhão. Foi também retido o caminhão que transportava a carga contrabandeada.

O motorista do veículo foi conduzido à Delegacia da Polícia Federal em Sorocaba/SP e preso por crime de contrabando.

Serão instaurados processos administrativos para aplicação da pena de perdimento do caminhão e dos cigarros, além do lançamento da multa de R$ 2 por maço.

Esse foi o quinto veículo carregado com cigarros apreendido pelo Grep de Viracopos no mês de setembro.

A atuação da Receita Federal na repressão ao contrabando e ao descaminho visa primordialmente à proteção da sociedade, tanto no aspecto relacionado à manutenção dos empregos gerados pela indústria nacional quanto à proteção da saúde e da vida das pessoas, além de coibir o enriquecimento pelas organizações criminosas.