Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2020 > Janeiro > 9ª Região Fiscal > Apreensões da Receita Federal em Foz do Iguaçu alcançaram R$ 465 milhões em 2019

Notícias

Apreensões da Receita Federal em Foz do Iguaçu alcançaram R$ 465 milhões em 2019

Paraná

Cigarros, celulares e eletrônicos foram as mercadorias mais apreendidas. Valor é 36% maior que o registrado no ano anterior.
por publicado: 17/01/2020 09h19 última modificação: 17/01/2020 09h20

As apreensões de mercadorias e veículos realizadas no ano de 2019 pela Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu/PR somaram R$ 465 milhões, valor que é 36% maior que o registrado no ano anterior, quando as apreensões foram de R$ 342 milhões. Operações de longa duração, como a Muralha e a Fronteira Integrada, têm papel importante nesse resultado.

O valor acima compreende as apreensões realizadas no âmbito de toda a jurisdição da Alfândega, que se estende desde Foz do Iguaçu até Guaíra/PR, abrangendo toda a região lindeira ao lago de Itaipu (fronteira do Estado do Paraná com o Paraguai).

Com relação à composição das apreensões, os cigarros, os celulares e os eletrônicos representam, juntos, mais de 66% do total das apreensões registradas no ano de 2019. Em comparação ao ano anterior, as apreensões de celulares aumentaram 57%. O item que merece maior destaque, no entanto, é o cigarro, com aumento de 76% em relação ao ano de 2018.

O cigarro sempre aparece em evidência, porém, em 2019, teve um resultado ainda mais expressivo, o que se deve à participação das apreensões de Guaíra que bateram recorde. Outro item que merece destaque é a apreensão de veículos, com aumento de 83% em relação ao ano anterior.

Durante o ano de 2019 foram realizadas aproximadamente 1.400 operações de repressão aos ilícitos aduaneiros no âmbito da Receita Federal em Foz do Iguaçu, em praticamente todos os municípios situados na sua área de atuação. Grande parte desses trabalhos foi realizado de forma conjunta com órgãos parceiros que atuam no combate aos crimes de contratando e descaminho e tráfico de drogas e armas.

Vale destacar que esses números englobam também as mercadorias recebidas de outras instituições que atuam no combate ao contrabando e descaminho na região fronteiriça, tais como Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar (inclusive BPFron) e Forças Armadas.

Foram, ainda, realizadas, no ano de 2019, pelas equipes operacionais da Receita Federal que atuam na região de Foz do Iguaçu, 55 prisões em flagrante por contrabando, descaminho, tráfico de drogas, medicamentos, armas e munições.

Guaíra/PR se destaca no cenário nacional no combate ao contrabando

No ano de 2019, Guaíra se destacou pelo combate ao contrabando e descaminho, sendo que a Inspetoria da Receita Federal no município contabilizou mais de R$ 200 milhões em apreensões de mercadorias e veículos, representando um aumento de mais de 70% quando comparado ao ano anterior. O resultado de apreensões está entre os maiores do Brasil em cidades de fronteira.

O item mais apreendido é o cigarro produzido no Paraguai, produto que tem importação comercial proibida por não ser certificado pelos órgãos anuentes para consumo no Brasil. A IRF/Guaíra foi responsável por 67% de todo o cigarro apreendido pela jurisdição de Foz do Iguaçu em 2019.

Os resultados expressivos podem ser atribuídos ao trabalho conjunto de diversas instituições que atuam no combate aos crimes transfronteriços, com destaque à operação Muralha. A integração promove sinergia, coordenação, orientação e aprimoramento dos agentes, além de troca de informações.