Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2020 > Agosto > 8ª Região Fiscal > Receita Federal apreende 350 mil maços de cigarro e 297 celulares em rodovias paulistas
conteúdo

Notícias

Receita Federal apreende 350 mil maços de cigarro e 297 celulares em rodovias paulistas

São Paulo

Apreensões, realizadas em ação conjunta com a Polícia Rodoviária Estadual, foram avaliadas em mais de R$ 1 milhão.
publicado: 21/08/2020 15h58, última modificação: 21/08/2020 15h58

Nos dias 18 e 19 de agosto, o Grupo de Repressão da Alfândega da Receita Federal no Aeroporto de Viracopos realizou operação em conjunto com a Polícia Rodoviária Estadual de São Paulo. A operação foi deflagrada a partir de informações de inteligência fornecidas pela Receita Federal no Paraná.

No dia 18, foi identificado um caminhão que se deslocava pela Rodovia Castelo Branco (SP280) e que transportaria carga volumosa de cigarros contrabandeados do Paraguai. O caminhão foi abordado na região de Boituva/SP e confirmou-se que carregava aproximadamente 350 mil maços de cigarro procedentes do Paraguai, avaliados em cerca de R$ 700 mil. O condutor foi preso em flagrante pelo crime de contrabando e encaminhado à Delegacia da Polícia Federal em Sorocaba. O caminhão e a carga foram retidos para aplicação da pena de perdimento, além da cobrança da multa de R$ 2 por maço.

Na manhã do dia 19, foi abordado um ônibus procedente de Foz do Iguaçu/PR na Rodovia Raposo Tavares, região de Cotia/SP. O veículo transportava quatro passageiros e uma carga composta por 297 celulares, cerca de 3.400 baterias para celulares e 160 garrafas de vinho, sem que se comprovasse a sua regular importação. Os passageiros confessaram que receberiam uma quantia em dinheiro pelo transporte das mercadorias. Segundo os proprietários do ônibus, aquele veículo estava retido em Foz do Iguaçu e tinha sido retirado há menos de uma semana, após o pagamento da multa de R$ 15 mil pela mesma infração. O ônibus foi retido para cobrança de multa de R$ 30 mil e as mercadorias, avaliadas em R$ 350 mil, foram retidas para aplicação da pena de perdimento.

A atuação da Receita Federal na repressão ao contrabando e ao descaminho visa primordialmente à proteção da sociedade, tanto no aspecto relacionado à manutenção dos empregos gerados pela indústria nacional quanto à proteção da saúde e da vida das pessoas, além de coibir o enriquecimento pelas organizações criminosas.