Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2019 > Julho > 9ª Região Fiscal > Receita Federal realiza operação nos correios em Londrina com retenções estimadas em R$ 1,2 milhão

Notícias

Receita Federal realiza operação nos correios em Londrina com retenções estimadas em R$ 1,2 milhão

Paraná

Além das retenções, a operação também serviu como treinamento em serviço para servidores de várias Unidades da Receita Federal no País.
por publicado: 08/07/2019 15h32 última modificação: 09/07/2019 16h35

A Receita Federal realizou uma operação na Central de Distribuição dos Correios de Londrina, no norte do Paraná, onde foram retidos produtos eletrônicos sem notas fiscais na terça-feira, 2 de julho. Foram retidos 2.150 volumes de remessas, com o total estimado em R$ 1,2 milhão.

A operação contou com a participação de servidores da Delegacia da Receita Federal em Londrina, da Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu, da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho no Paraná e Santa Catarina (Direp) e mais doze auditores-fiscais e analistas-tributários de várias regiões fiscais da Receita Federal.

A operação foi realizada com sucesso e atingiu dois objetivos: coibir esse tipo de comércio ilegal e padronizar os procedimentos de fiscalização nos correios. De acordo com o chefe da Direp, auditor-fiscal André Ferreira dos Santos, as encomendas foram despachadas por empresas que vendem celulares, acessórios e relógios pela internet. Os produtos são comprados no Paraguai e revendidos no mercado interno sem o pagamento do imposto de importação. "Os produtos eram vendidos por empresas das regiões de Londrina e Maringá, no Paraná, para todas as regiões do Brasil. As empresas enviavam esses produtos sem notas fiscais, só com a declaração de conteúdo, o que é ilegal", explicou o auditor-fiscal.

A operação também serviu como treinamento para padronização de procedimentos para fiscalização nos correios em larga escala, onde são processadas grandes quantidades de pacotes com mercadorias. Os servidores enviados pelas regiões fiscais tiveram a oportunidade de utilizar os sistemas e os equipamentos necessários para a realização desse tipo de operação.