Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2019 > Fevereiro > 9ª Região Fiscal > Receita Federal apreende mercadorias no Aeroporto Internacional Afonso Pena em Curitiba

Notícias

Receita Federal apreende mercadorias no Aeroporto Internacional Afonso Pena em Curitiba

Paraná

Foram apreendidos R$ 140 mil em produtos eletrônicos.
por publicado: 25/02/2019 17h12 última modificação: 03/04/2019 15h33

A Equipe de Vigilância e Repressão (EVR) da Inspetoria do Aeroporto Internacional Afonso Pena, em Curitiba, realizou várias apreensões de mercadorias estrangeiras no período de 16 e 22 de fevereiro que somaram aproximadamente R$ 140 mil.

No dia 16/2, durante procedimento de inspeção de bagagens de voos domésticos realizado no raio-x externo do Aeroporto, servidores da Receita Federal constataram a existência de uma mala de viagem contendo diversos equipamentos eletrônicos em seu interior. Diante disso, acionaram a companhia aérea responsável pelo voo a fim de localizar o passageiro proprietário da bagagem. Após ser localizado dentro da aeronave, o passageiro foi abordado e conduzido até as dependências da Receita Federal para acompanhar o procedimento de abertura e conferência das mercadorias. Na ocasião, constatou-se que se tratava de 44 aparelhos de telefonia celular de última geração, avaliados em cerca de R$ 100 mil  que foram trazidos do Paraguai até Curitiba, pela via rodoviária, e que seriam embarcados pela via aérea para Recife. Após a retenção das mercadorias, o passageiro foi liberado.

No dia 20/2, durante procedimento de verificação de cargas nos armazéns não alfandegados do Aeroporto, servidores da EVR verificaram a presença de dois volumes de cargas com 40 kg cada um, contendo diversos equipamentos de rede de informática de origem estrangeira, avaliados em cerca de R$ 25 mil, acobertados por DANFE de pessoa jurídica com antecedentes de declaração falsa de conteúdo. Após análise da documentação e consulta em Sistemas da Receita Federal, mostrou-se evidente e suspeito o vínculo existente entre o remetente de Campina Grande do Sul/PR e o destinatário de Feira de Santana/BA, já que ambos figuravam como cliente e fornecedor um do outro, envolvendo o mesmo tipo de mercadorias de origem estrangeira. Por conta disso, foi realizada a retenção dos bens, com seu posterior encaminhamento para aplicação da pena de perdimento.

A última apreensão ocorreu no dia 22/2, também durante procedimento rotineiro de verificação de cargas nos armazéns não alfandegados. Na oportunidade, a equipe da Receita Federal apreendeu quatro volumes de cargas contendo três caixas de som amplificadas e um saxofone de origem estrangeira, avaliados em cerca de R$ 15 mil, desacompanhados de documentação fiscal. As mercadorias apreendidas haviam sido remetidas por pessoa física, residente em Curitiba, e tinham como destino diferentes locais do país.

Todas as mercadorias apreendidas foram encaminhas para a Seção de Vigilância Aduaneira (Savig) da ALF/Curitiba.

registrado em: