Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2018 > Junho > 9ª Região Fiscal > Divulgado Balanço da Operação Muralha – 57 dias
conteúdo

Notícias

Divulgado Balanço da Operação Muralha – 57 dias

Paraná

A Muralha deixa de operar com formato de barreira fixa e passa a contar com equipes volantes e barreiras móveis atuando na região.
publicado: 27/06/2018 11h45, última modificação: 05/07/2018 13h59

 barreira fixa de fiscalização instalada na praça de pedágio em São Miguel do Iguaçu/PR foi retirada na segunda-feira (25). As apreensões ultrapassaram R$ 20 milhões neste período da Operação Muralha 2018. As atividades de fiscalização realizadas no âmbito da Operação Muralha vêm atingindo o objetivo de fortalecer o Estado, por meio da integração entre a Receita Federal e as forças atuantes, no combate aos crimes de fronteira, elevando a percepção de risco e a presença fiscal nesta região da tríplice fronteira.

Os resultados foram bastante expressivos nestes 57 dias de operação, tendo sido realizadas ao todo 36 prisões em flagrante, sendo três menores de idade. Apreensões de aproximadamente 1.525 Kg de maconha; 3 kg de cocaína, 68,3 kg de haxixe, 1 arma, 1 carregador e 149 munições; 426.700 maços de cigarros, 173.694 unidades de medicamentos e anabolizantes; e aproximadamente R$ 20,9 milhões em mercadorias apreendidas. Além disto, foram retidos 162 veículos, sendo 66 ônibus, 93 veículos de passeio e 3 caminhões.Grande destaque para o valor total de mercadorias apreendidas de aproximadamente R$ 20,9 milhões que representa um aumento de 53% quando comparado com o valor apreendido em período semelhante da Operação no segundo semestre de 2017 (R$ 13,6 milhões). Essas mercadorias foram retidas por ocasião da fiscalização de veículos de transporte de passageiros e veículos de passeio por estarem acima da cota de isenção ou por terem indício de destinação comercial.

Foto 6

Além disto, as apreensões de maconha tiveram um importante aumento de 308% em relação à fase anterior, totalizando 1,5 tonelada. Já os medicamentos e anabolizantes se mantiveram um alto patamar de apreensões com aproximadamente 175 mil unidades.Também merece relevância especial a quantidade de ônibus apreendidos que aumentou 247% com relação à fase anterior da operação. Este aumento se deve a ações conjuntas entre a Receita e os demais órgãos de segurança que apreenderam grande quantidade deste tipo de veículo. Devido à dificuldade gerada pela Operação Muralha, formaram-se alguns comboios que tentaram utilizar desta artimanha para dificultar a fiscalização, porém não obtiveram êxito.

No dia 25 de junho, conforme já estava previsto, foi realizada a retirada da barreira fixa. Houve essa mudança de estratégia operacional devido à necessidade de intensificação das fiscalizações nas estradas secundárias e em outros pontos da rodovia BR-277.

Portanto os trabalhos realizados pela Receita Federal continuam por meio de outros formatos, o de equipes volantes e barreiras móveis atuando por toda a região, utilizando-se de ferramentas e tecnologias disponíveis, tais como cães de faro e scanners, sempre visando o fortalecimento do comércio exterior e a proteção da sociedade.


A Operação

A Operação Muralha, desenvolvida na região de Foz do Iguaçu, iniciou sua primeira fase do ano em 30 de abril. As ações estão sendo desenvolvidas na barreira fixa montada próxima ao pedágio de São Miguel do Iguaçu/PR, com revezamento de equipes nas 24h do dia, e nas estradas vicinais, lago do reservatório de Itaipu e Rio Paraná com equipes volantes de prontidão.

A operação está inserida no âmbito do Programa de Proteção Integrada de Fronteiras (PPIF), instituído pelo Decreto nº 8.903/2016, tem como diretrizes a atuação integrada e coordenada dos órgãos de segurança e de fiscalizações atuantes nas fronteiras, e como foco o fortalecimento da prevenção, do controle, da fiscalização e da repressão aos delitos transfronteiriços, como contrabando, descaminho, tráfico de drogas, armas e medicamentos, entre outros.

Participam da Operação a Receita Federal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército, Marinha, Aeronáutica, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Polícia Militar do Paraná, Polícia Civil e Departamento de Inteligência do Estado do Paraná - DIEP), Ministério Público Estadual e Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGIFRON/PR).

Leia aqui a notícia do início da Operação Muralha deflagrada em 30 de abril.

registrado em: