Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2018 > Agosto > 8ª Região Fiscal > Receita Federal participa da 2ª fase da Operação Conexão Lisboa
conteúdo

Notícias

Receita Federal participa da 2ª fase da Operação Conexão Lisboa

São Paulo

Ação desarticulou uma associação criminosa que atuava no tráfico internacional de drogas no Aeroporto de Viracopos.
publicado: 31/08/2018 09h17, última modificação: 04/04/2019 16h22

Foi deflagrada ontem, dia 30 de agosto, a 2ª fase da "Operação Conexão Lisboa", que visa combater o tráfico internacional de drogas no Aeroporto Internacional de Viracopos. A operação conjunta entre Receita Federal, Polícia Federal e Ministério Público Federal desarticulou uma associação criminosa que atuava no aeroporto.

Foram presos um funcionário da concessionária e o sócio de uma empresa que prestava serviços de atendimento a aeronaves de carga, suspeitos de participação em atividades relacionadas ao tráfico internacional de drogas em Viracopos. Também houve apreensão de armas, munições e dinheiro.

A operação teve início com a apreensão de quatro malas contendo cerca de 153 kg de cocaína em março de 2018, quando um tratorista tentou embarcá-las em um voo com destino a Lisboa. As malas continham etiquetas fora do padrão usual da companhia aérea e não haviam passado pelos canais de inspeção.

A Equipe de Vigilância e Repressão (EVR) da Alfândega da Receita Federal em Viracopos teve participação fundamental na investigação, conseguindo levantar os principais indícios da participação das duas pessoas presas ontem.

Por meio de um minucioso trabalho de análise de vídeos do sistema de monitoramento de segurança,  foi possível identificar a movimentação atípica dos suspeitos nos pátios do aeroporto no dia da ocorrência do ilícito e o momento em que as malas possivelmente foram introduzidas no aeroporto e repassadas ao tratorista.

Além disso, a análise de dados fiscais e de movimentação financeira dos suspeitos corroborou com os indícios apontados anteriormente, o que resultou em representação ao Ministério Público Federal e na 2ª fase da operação.

registrado em: