Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e Programas > Combate ao Contrabando e Descaminho > Notícias > 2017 > Outubro > 9ª Região Fiscal > Inspetoria da Receita Federal em Curitiba retém drogas ocultas em remessas postais internacionais
conteúdo

Notícias

Inspetoria da Receita Federal em Curitiba retém drogas ocultas em remessas postais internacionais

Paraná

Cães de faro Noris e Hetina auxiliam a equipe nas atividades de fiscalização.
publicado: 17/10/2017 13h53, última modificação: 03/04/2019 16h46

A Inspetoria da Receita Federal em Curitiba possui atualmente dois cães de faro atuando no Recinto de Remessas Postais Internacionais, Noris e a recém chegada Hetina. Graças à atuação de ambos, são realizadas apreensões de drogas praticamente todos os dias no recinto, que fiscaliza entre 6 e 7 milhões de remessas postais ao mês. No ano já foram realizadas mais de 500 retenções de drogas. Algumas dessas apreensões se destacam pela criatividade dos criminosos e dificuldade de detecção.

No dia 6 de outubro, o cão de faro Noris identificou remessa originária dos Estados Unidos contendo 325 gramas de haxixe moldado na forma de palmilhas de calçados. A remessa já havia sido verificada com o uso de aparelhos de raios-X, pelos quais não fora possível identificar a irregularidade.

Já no dia 13 de outubro, foram apreendidos 90 gramas de haxixe originários da Espanha com destino a Santa Catarina, habilmente embalados na forma de bombons finos. A caracterização de drogas orgânicas como chocolates tem sido bastante comum, sendo o uso dos cães de faro essencial para sua identificação, pois as embalagens se apresentam lacradas e com peso tal como dos chocolates verdadeiros.

 

registrado em: