Você está aqui: Página Inicial > Orientação > Aduaneira > Importação e Exportação > Programa OEA > Informativo OEA > 2017 > Seminário Internacional OEA no Cone Sul

Notícias

Seminário Internacional OEA no Cone Sul

20/12/2017 - O evento mostrou a visão dos órgãos internacionais sobre a importância do Programa de Operador Econômico Autorizado (OEA)
por publicado: 20/12/2017 19h27 última modificação: 20/12/2017 19h38
Colaboradores: Elaine Costa

No dia 19 de novembro, ocorreu o Seminário Internacional “Programa OEA no Cone Sul”. O evento foi uma iniciativa da Receita Federal e foi realizado no Hotel Maksoud Plaza, na cidade de São Paulo, pela Aliança Pró-Modernização Logística de Comércio Exterior (Procomex).


20171219_Cone Sul (1).jpgNo encontro foram abordadas as experiências de desenvolvimento prático do ponto de vista das empresas e das Aduanas. Além disso, houve a oportunidade de conhecer a visão dos órgãos internacionais sobre a importância do Programa de Operador Econômico Autorizado (OEA). O seminário teve a participação de representantes das aduanas da Argentina, Bolívia, Chile, Uruguai, México, Paraguai e Peru.

Um dos pontos principais do evento foi a assinatura de Plano de Trabalho Conjunto entre Brasil e Bolívia para o início dos trabalhos da futura assinatura de Acordo de Reconhecimento Mútuo entre os Programas de OEA desses dois países. O documento foi assinado pelo secretário da Receita Federal, o auditor fiscal Jorge Rachid, e pela presidente executiva da Aduana boliviana, Marlene Daniza Vasquez.

Rachid também destacou que a implementação completa do Programa Brasileiro de Operador Econômico Autorizado e o desenvolvimento integral do Portal Único do Comércio Exterior irão reduzir os prazos e os custos associados à exportação e à importação e aumentarão a competitividade das empresas que operam no comércio exterior.

20171219_Cone Sul (3).jpgO secretário ressaltou ainda que o Programa OEA também reforça a aderência do Brasil aos padrões internacionais, uma vez que coloca o País num contexto onde estão as principais economias mundiais, além de implementar compromissos internacionais assumidos pelo país, como o Acordo de Facilitação do Comércio da Organização Mundial do Comércio, firmado em Bali. Em sua conclusão, ele afirmou que “a implementação completa do Programa Brasileiro de OEA é relevante e muito importante, não apenas para o futuro próximo das administrações dos países do Cone Sul, mas principalmente para o desenvolvimento econômico e social de nossa região, contribuindo essencialmente para a melhoria do ambiente de negócios em nossos países.”