Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2017 > Novembro > Prazo para adesão ao Programa de Regularização Rural (PRR) pode ser encerrado hoje

Notícias

Prazo para adesão ao Programa de Regularização Rural (PRR) pode ser encerrado hoje

Refis

Se não votada, MP do Funrural caduca nesta terça-feira (28)
publicado: 28/11/2017 10h42 última modificação: 09/04/2019 11h47

A Medida Provisória 793, de 2017, que instituiu o Programa de Regularização Rural (PRR), ainda não foi votada na Câmara e poderá caducar hoje (28), pondo fim ao prazo para adesão ao Programa. O prazo original para adesão se encerraria na próxima quinta-feira (30).

Com isso, a Receita Federal alerta aos produtores rurais pessoas físicas e aos adquirentes dessa produção que façam adesão ao PRR ainda hoje.

No PRR as dívidas relativas à contribuição de que trata o art. 25 da Lei 8.212, de 1991, conhecida como contribuição ao Funrural, vencidas até 30 de abril de 2017, poderão ser regularizadas mediante o pagamento, até dezembro de 2017, de 4% da dívida, sem reduções, e o restante com reduções de 25% das multas e 100% dos juros, observado o seguinte:

- se o optante for produtor rural pessoa física ou adquirente dessa produção e tiver dívida menor ou igual a R$ 15 milhões, os 96% restantes da dívida serão parcelados em 176 meses; o valor da parcela corresponderá a 0,8% da média mensal da receita bruta do ano anterior, proveniente da comercialização da produção rural; a prestação mínima para o produtor é de R$ 100,00 e para o adquirente é de R$ 1.000,00;

– se o optante for adquirente de produção rural de pessoa física com dívida maior que R$ 15 milhões, os 96% restantes da dívida serão parcelados em 176 meses, com prestação mínima de R$ 1.000,00.

Os contribuintes com ações judiciais em curso que desejam aderir ao PRR deverão adotar os seguintes procedimentos para regularizar os débitos e evitar o lançamento de multas:

          1 - Se for empresa adquirente de produção de produtor rural pessoa física (segurado contribuinte individual ou segurado especial) com decisão judicial não transitada em julgado, decorrente de ação movida pela própria empresa adquirente, ou movida por sindicato ou associação em benefício da empresa, que suspendeu a obrigação de efetuar a retenção e o recolhimento da contribuição previdenciária incidente sobre a produção rural adquirida:

Situação da GFIPGPSDepósito JudicialO que fazer
Declarou em GFIP a aquisição da produção rural Não efetuou o pagamento em GPS Não fez depósito

Não fez depósito Comparecer a uma unidade da Receita até 30 de novembro* para requerer adesão ao PRR, por meio de apresentação do formulário constante do Anexo I da IN RFB 1728, de 14 de agosto de 2017 (link), no qual indicará os débitos a serem parcelados, anexando comprovação de que houve a desistência da ação judicial, por meio da 2ª via da petição de renúncia protocolada no respectivo cartório judicial, ou de certidão do cartório que ateste o estado do processo.

Declarou em GFIP a aquisição da produção rural Não efetuou o pagamento em GPS Sim, fez depósito. Nada a fazer. 
Declarou em GFIP a aquisição da produção rural, mas colocou o valor devido sobre a aquisição no campo Compensação Não efetuou o pagamento em GPS Não fez depósito.

- Retificar a GFIP, retirando o valor do campo Compensação;

- Comparecer a uma unidade da Receita até 30 de novembro* para requerer adesão ao PRR, por meio de apresentação do formulário constante do Anexo I da IN RFB 1728, de 14 de agosto de 2017 (link), no qual indicará os débitos a serem parcelados, anexando comprovação de que houve a desistência da ação judicial, por meio da 2ª via da petição de renúncia protocolada no respectivo cartório judicial, ou de certidão do cartório que ateste o estado do processo.

Declarou em GFIP a aquisição da produção rural mas colocou o valor devido sobre a aquisição no campo Compensação Não efetuou o pagamento em GPS Sim, fez depósito. Retificar a GFIP, retirando o valor do campo Compensação.
Não declarou em GFIP a aquisição da produção rural Não efetuou o pagamento em GPS Não fez depósito.

- Fazer GFIP com Informação exclusiva de Comercialização da Produção em código Fundo de Previdência e Assistência Social (FPAS) diferente do principal da empresa (exceto FPAS 655, 663, 671, 680 e 876);

- Comparecer a uma unidade da Receita até 30 de novembro* para requerer adesão ao PRR, por meio de apresentação do formulário constante do Anexo I da IN RFB 1728, de 14 de agosto de 2017, no qual indicará os débitos a serem parcelados, anexando ao requerimento comprovação que houve a desistência da ação judicial, por meio da 2ª via da petição de renúncia protocolada no respectivo cartório judicial, ou de certidão do cartório que ateste o estado do processo.

Não declarou em GFIP a aquisição da produção rural Não efetuou o pagamento em GPS Sim, fez depósito. Fazer GFIP com Informação exclusiva de Comercialização da Produção em código Fundo de Previdência e Assistência Social (FPAS) diferente do principal da empresa (exceto FPAS 655, 663, 671, 680 e 876)

          2 - Se for produtor rural pessoa física que possui liminar ou decisão proferida em ações judiciais movidas pelo próprio produtor rural, ou por sindicato ou associação em benefício do produtor rural que impediu empresa adquirente de efetuar a retenção e o recolhimento da contribuição previdenciária incidente sobre a produção rural adquirida:

Situação da GFIPGPSDepósito JudicialO que fazer
Não declarou a comercialização em GFIP Não efetuou o pagamento em GPS Não fez depósito

- Fazer GFIP com Informação exclusiva de Comercialização da Produção em código Fundo de Previdência e Assistência Social (FPAS) diferente daquele habitualmente utilizado pelo produtor rural pessoa física (exceto FPAS 655, 663, 671, 680 e 876;

- Comparecer a uma unidade da Receita até 30 de novembro* para requerer adesão ao PRR, por meio de apresentação do formulário constante do Anexo I da IN RFB 1728, de 14 de agosto de 2017, no qual indicará os débitos a serem parcelados, anexando ao requerimento comprovação que houve a desistência da ação judicial, por meio da 2ª via da petição de renúncia protocolada no respectivo cartório judicial, ou de certidão do cartório que ateste o estado do processo.

Não declarou a comercialização em GFIP Não efetuou o pagamento em GPS Sim, fez depósito Fazer GFIP com Informação exclusiva de Comercialização da Produção em código Fundo de Previdência e Assistência Social (FPAS) diferente daquele habitualmente utilizado pelo produtor rural pessoa física (exceto FPAS 655, 663, 671, 680 e 876)

O manual da GFIP pode ser obtido no sítio da Secretaria da Receita Federal do Brasil, ou no link https://receita.economia.gov.br/orientacao/tributaria/declaracoes-e-demonstrativos/gfip-sefip-guia-do-fgts-e-informacoes-a-previdencia-social-1/manuais-e-formularios/gfip-e-sefip-2013-manuais-e-formularios

As orientações encontram-se no item 2.12 - COMERCIALIZAÇÃO DA PRODUÇÃO

Os contribuintes que receberam Autos de Infração relativos a Contribuição Previdenciária passível de inclusão no PRR também podem optar pelo parcelamento e incluir os débitos no PRR.

No caso de débitos vinculados a processos administrativos, basta a indicação desses débitos no formulário constante do Anexo I da IN RFB 1728, de 14 de agosto de 2017, a ser apresentado à Receita para solicitar adesão ao PRR. Se houver outros débitos ainda não confessados, o contribuinte deverá apresentar a GFIP.

Melhores informações sobre o programa podem ser consultadas na Instrução Normativa RFB n° 1.728, de 14 de agosto de 2017.

O contribuinte que não se regularizar poderá ser penalizado com multa de 75% incidente sobre o valor dos débitos não declarados, podendo chegar a até 225%, conforme art. 44 da Lei nº 9.430, de 1996.