Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2016 > Julho > Pilotos da Receita fazem treinamento para situações de emergências em helicópteros

Notícias

Pilotos da Receita fazem treinamento para situações de emergências em helicópteros

Institucional

A Receita Federal prossegue em seus programas de treinamentos visando sempre a manter um elevado padrão de operacionalidade
publicado: 12/07/2016 16h45 última modificação: 08/06/2017 15h27

A Divisão de Operações Aéreas da Receita Federal-Dioar realizou em abril duas simulações sobre emergências em aeronaves. Na primeira etapa, as atividades foram desenvolvidas no hangar da Dioar e tiveram a participação de dez pilotos da Receita Federal, além de dois mecânicos de aviação da Helibras, empresa que presta serviços de manutenção aeronáutica e apoio operacional de pista para o órgão.

O Treinamento de Escape de Aeronave em Emergência foi realizado em duas etapas: uma teórica, com duração de duas horas, sobre todos os procedimentos que devem ser observados no caso de necessidade de escape de emergência de nossos helicópteros, e uma prática, na qual foram formadas equipes com dois pilotos e três passageiros que simularam as ações onde todos puderam identificar dificuldades e propor melhorias nos procedimentos que visam à segurança dos servidores embarcados e também à preservação do patrimônio da Receita Federal.

Na outra atividade, dez pilotos e um tripulante operacional da Receita receberam treinamento na Unidade de Treinamento de Escape Para Aeronaves Submersas (UTEPAS), na Base Aeronaval de São Pedro d´Aldeia no Rio de Janeiro. Esta simulação teve o objetivo de apresentar àqueles que operam os helicópteros da Receita Federal as peculiaridades de um pouso forçado na água e as técnicas para abandono seguro da aeronave nessas circunstâncias.

Além da teoria e apresentação de técnicas para o escape de aeronaves submersas, as atividades aquáticas consistiram em nado utilitário para afastamento de destroços e água contaminada, submersão em apneia com manobras de descompressão, travessia subaquática de destroços, saltos de plataformas de três a seis e, por fim, mas não menos importantes, os mais desejados de todos exercícios: as “viradas” dentro do módulo que simula o movimento de um helicóptero após pouso forçado na água – duas modalidades de escape foram exercitadas: em condições visuais e de olhos vendados.

Enquanto operadora de duas aeronaves empregadas no desempenho de sua missão institucional, a Receita Federal obriga-se a cumprir requisitos do Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional – SGSO conforme determinações constantes na Resolução ANAC nº 106, de 30 de junho de 2009. Tendo por base o Manual de Gerenciamento de Segurança Operacional – MGSO (documento aprovado pelo Coordenador-Geral de Administração Aduaneira e submetido a aceite da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC), a Receita Federal explicita seu compromisso de implementar as melhores práticas de Segurança Operacional em suas atividades aéreas.

A atividade na UTEPAS insere-se no Programa de Treinamento de Evacuação de Emergência – PTEE que é recomendado pela ANAC e, por isso, está previsto no Plano de Segurança Operacional – PSO da Dioar. Já o Treinamento de Escape de Aeronave em Emergência corresponde a uma demanda natural dos tripulantes (pilotos e demais pessoas embarcadas) por métodos padronizados e seguros para abandono de aeronaves em demais casos de emergência.

A Dioar/ Receita Federal prossegue em seus programas de treinamentos visando sempre a manter um elevado padrão de operacionalidade – cujo reconhecimento positivo é indiscutível perante demais operadores aéreos e órgãos de aviação – e incrementando a segurança das atividades aéreas da Instituição.

Assista aqui ao vídeo dos treinamentos.