Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2016 > Janeiro > Em 2015 Receita Federal conseguiu maior fluidez na importação

Notícias

Em 2015 Receita Federal conseguiu maior fluidez na importação

Aduana

Os números demonstram os bons resultados
publicado: 28/01/2016 10h00 última modificação: 01/02/2016 09h43

No ano de 2015, 84,81% dos despachos de importação foram liberados pela Receita Federal em menos de um dia, o que representa uma melhora da fluidez na importação de 2,02% em relação ao ano de 2014 e de 2,22% em relação ao ano de 2013.

Na importação, a fluidez é medida pelo percentual de declarações que são desembaraçadas com menos de 24 horas (Indicador do Grau de Fluidez). De acordo com o coordenador-geral de Administração Aduaneira, José Carlos de Araújo, os números não somente demonstram os bons resultados, mas a constante preocupação da Instituição com a agilidade nas operações de importação.

Grau de fluidez na importação 2013Grau de fluidez na importação 2014Grau de fluidez na importação 2015   Variação 2015 X 2014Variação  2015 X 2013
82,77% 83,13% 84,81% 2,02% 2,46%

Valores no acumulado do ano

No mesmo período, a exportação apresentou uma fluidez média de 95,26%, o que representa uma pequena diminuição na fluidez na exportação de 0,33% em relação ao ano de 2014.

Na exportação, a fluidez é medida pelo percentual de declarações que são desembaraçadas com menos de 4 horas (Indicador do Grau de Fluidez na Exportação). Segundo José Carlos de Araújo, no caso das exportações, a velocidade de atuação da Receita tende a se estabilizar, já que os índices mostram que as operações ocorrem com prioridade e quase que instantaneamente: “Na exportação nossa agilidade já supera padrões internacionais. A tendência agora é uma estabilização próxima a 96%”.

Grau de fluidez na exportação   2014Grau de fluidez na exportação 2015Variação 2014 X 2015  
95,58% 95,26% -0,33%

Valores no acumulado do ano