Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2016 > Janeiro > Contrabandistas disparam contra servidores da Receita Federal em Mundo Novo/MS após apreensão de carga milionária de cigarros contrabandeados do Paraguai

Notícias

Contrabandistas disparam contra servidores da Receita Federal em Mundo Novo/MS após apreensão de carga milionária de cigarros contrabandeados do Paraguai

Aduana

A equipe da Receita Federal foi surpreendida por diversos disparos de arma de fogo, inclusive de fuzis, em direção aos servidores
publicado: 15/01/2016 14h40 última modificação: 15/01/2016 14h49

carro.jpgNesta quarta-feira,13/1, por volta das 23 horas, durante ação de vigilância na rodovia MS-386, situada ao longo da fronteira com o Paraguai, servidores da Receita Federal do Brasil em Mundo Novo/MS abordaram carreta Volvo com placas brasileiras em trânsito suspeito proveniente de estrada vicinal com origem no país vizinho.

Após o comando de parada, o condutor abandonou o veículo de carga e empreendeu fuga em direção à mata adjacente. A carga continha cerca de 1.250 caixas de cigarros estrangeiros contrabandeados, avaliada em mais de 3 milhões de reais. Verificou-se também que o veículo transportador, avaliado em cerca de 300 mil reais, possui fortes indícios de adulteração. furo bala.jpg

Enquanto aguardava apoio para a retirada da carreta, a equipe da Receita Federal foi surpreendida por diversos disparos de arma de fogo, inclusive de fuzis, em direção aos servidores. Foi solicitado apoio de órgãos de segurança, prontamente atendido por equipe do Departamento de Operações de Fronteira - DOF/MF e equipes da Polícia Rodoviária Federal – PRF de Mundo Novo/MS e Guaíra/PR.

Os criminosos fugiram em dois veículos em direção à fronteira com o Paraguai. Nenhum servidor foi atingido.

caminhão.JPGSobre o incidente, o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. manifestou seu veemente repúdio à violência contra os servidores da Aduana Brasileira que atuam na defesa dos interesses do País e transmitiu sua solidariedade e apoio aos servidores envolvidos na ação. Imediatamente, determinou a realização de ampla operação de repressão naquela região fronteiriça.