Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2016 > Agosto > Receita Federal desembaraça mais de 2 mil contêineres durante Jogos Olímpicos

Notícias

Receita Federal desembaraça mais de 2 mil contêineres durante Jogos Olímpicos

Aduana

A maior parte dos volumes foi desembaraçada no Rio de Janeiro
publicado: 30/08/2016 09h42 última modificação: 05/12/2016 11h50

Em 21 de agosto foram encerrados os Jogos Olímpicos Rio 2016. A contribuição da Receita Federal para o sucesso do evento exigiu grande esforço, tendo em consideração o grande incremento na quantidade de cargas e pessoas que chegaram ao País no período dos Jogos.

Mais de 2 mil contêineres contendo cargas destinadas à organização e realização dos Jogos Olímpicos Rio 2016 foram desembaraçadas com agilidade pela Receita Federal, propiciando que as estruturas para o evento fossem instaladas/montadas tempestivamente. A maior parte dos volumes foi desembaraçada no Rio de Janeiro, mas uma quantidade relevante entrou no País por São Paulo.

Todos os equipamentos esportivos utilizados nas diversas arenas, inclusive na sua montagem, passaram pelo controle aduaneiro da Receita Federal. Os equipamentos para transmissão localizados no Centro de Mídia entraram no país nos últimos dois meses anteriores aos Jogos, ocupando um espaço equivalente a sete vezes a área de estúdios da maior cadeia de TV brasileira. Diversas câmeras utilizadas para registrar cada tipo de modalidade de esporte e até helicópteros entraram no país também em regime aduaneiro de admissão temporária. O mobiliário utilizado pelos jornalistas, além daquele empregado na Vila Olímpica, também passou pela Aduana brasileira. Ou seja, aproximadamente 95% dos bens utilizados para realização dos Jogos 2016 passou pelo controle da Receita Federal.

Mais de 30 mil profissionais credenciados de mídia estrangeira vieram ao País para realizar a cobertura dos jogos. Destes, centenas necessitaram formalizar admissão temporária dos bens que trouxeram na bagagem, o que foi feito de forma bastante célere por meio da e-DBV (Declaração Eletrônica de Bens de Viajantes). A entrada de quinhentos mil turistas estrangeiros também mereceu planejamento para que passassem de forma rápida e segura pela Aduana brasileira.

Delegações de atletas de 205 países estrangeiros participaram dos Jogos, totalizando cerca de 18 mil pessoas, das quais 11 mil atletas e cerca de 7 mil profissionais diretamente ligados à pratica desportiva, como treinadores, técnicos, médicos e fisioterapeutas. Essas delegações estão finalizando suas saídas do País e a Receita Federal tem contribuído para a agilidade de seu desembaraço, atuando em um posto avançado de check-in localizado na Vila Olímpica, onde estão sendo encerrados os regimes de admissão temporária de bens trazidos pelas delegações.

Cerca de 70 dignitários estrangeiros vieram ao País por ocasião dos Jogos. Para o desembaraço ágil de suas comitivas, a Receita Federal criou uma estrutura para receber do Itamaraty de forma antecipada as informações sobre o local e hora de suas chegadas, assim como sobre suas bagagens e armas de segurança trazidas.

O trabalho da Receita Federal relacionado aos Jogos está longe de terminar, mas já se justifica a convicção de que o êxito alcançado até o presente momento será mantido até o final da operação, coroando a excelência do trabalho realizado e garantindo a mesma eficiência em prol da sociedade durante os Jogos Paralímpicos, que começarão em 7 de setembro.