Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2008 > Outubro > Receita realiza operação de combate ao contrabando na Av. Paulista
conteúdo

Notícias

Receita realiza operação de combate ao contrabando na Av. Paulista

Operação de Fiscalização

Durante toda a fiscalização, os Auditores-Fiscais e Agentes Fiscais de Renda contarão com apoio logístico de viaturas equipadas para ações de combate ao contrabando, ao descaminho e à pirataria
publicado: 14/10/2008 00h00, última modificação: 08/01/2015 10h58

A Operação Anúbis cumpriu, na manhã dessa terça-feira (14/10),  12 mandados de busca e apreensão (MBA) expedidos pela Justiça Federal, a fim de vistoriar boxes, lojas e depósitos contíguos em um dos shoppings e galerias populares, na região da Avenida Paulista e contou com a participação de mais de 100 agentes públicos da Receita Federal do Brasil, Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (SEFAZ/SP) e das Polícias Federal e Militar Os MBAs autorizam os Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil a realizarem diligência e apreender todas as mercadorias não amparadas por notas fiscais ou cuja importação regular não fique comprovada. 

Pela decisão da Justiça, há também respaldo para retenção de equipamentos de informática e documentação fiscal encontrada no local. 

Durante toda a fiscalização, os Auditores-Fiscais e Agentes Fiscais de Renda contarão com apoio logístico de viaturas equipadas para ações de combate ao contrabando, ao descaminho e à pirataria. 

Foram retidas 150 caixas de mercadorias estrangeiras, com evidentes indícios de descaminho (contrabando), avaliadas em R$ 350.000,00. Entre os produtos destacam-se: eletrônicos, material de informática, relógios, perfumes, óculos e tênis.  

Os lojistas terão prazo de 5 dias úteis para apresentar a documentação das mercadorias. Caso isto não aconteça, haverá o perdimento das mesmas, além de outras sanções fiscais e criminais.   

As mercadorias retidas cuja origem legal não for comprovada terão, entre outras, as seguintes destinações:  doação a entidades beneficentes, leilão ou destruição (caso de produtos falsificados). 

Ascom/ Coordenação de Imprensa