Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2008 > Agosto > Receita Federal aperfeiçoa controle da produção de bebidas no país

Notícias

Receita Federal aperfeiçoa controle da produção de bebidas no país

Fiscalização

Sistema que irá acompanhar fabricação do produto deverá estar instalado em 130 fábricas até o final de 2009
publicado: 14/08/2008 00h00 última modificação: 07/01/2015 16h36

A Secretária da Receita Federal do Brasil, Lina Maria Veira, assinou hoje (14/8) a Instrução Normativa RFB nº  869, que trata da instalação de equipamentos contadores de produção nos estabelecimentos industriais envasadores de cervejas, refrigerantes e águas. A norma estará publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira. 

O Sistema de Controle de Produção de Bebidas (SICOBE) será instalado pela Casa da Moeda do Brasil sob supervisão e acompanhamento da Receita Federal do Brasil, em observância aos requisitos de segurança e controle fiscal estabelecidos. 

Além de contar a quantidade de produtos fabricados pelos estabelecimentos industriais, o SICOBE também efetuará a identificação do tipo de produto, embalagem e sua respectiva marca comercial. 

As bebidas serão marcadas pelo SICOBE, com códigos seguros que funcionarão como uma espécie de assinatura digital, e possibilitarão à Receita Federal fazer o rastreamento individual de cada bebida produzida no país. Esses códigos conterão informações sobre o fabricante, a marca comercial e a data de fabricação do produto. 

O sistema permitirá, em tempo real, o controle de todo o processo produtivo de bebidas, mediante a utilização de equipamentos e aparelhos para registro, gravação e transmissão das informações à base de dados da Receita Federal. 

A partir do mês de setembro, a Receita Federal iniciará as visitas técnicas junto aos primeiros 130 (centro e trinta) estabelecimentos fabricantes de cervejas, refrigerantes e águas, com vistas à instalação do SICOBE, que deverá estar concluída em 2009. 

A partir de 2010, o processo de instalação terá continuidade nas demais empresas do setor com representatividade na produção nacional, estimando-se em cerca de 300 fabricantes no total. 

A instalação do SICOBE será efetuada sem qualquer custo para o fabricante de bebidas, que ficará responsável somente pelo ressarcimento à Casa da Moeda do Brasil pelos procedimentos de manutenção preventiva e corretiva do sistema, o qual, no entanto, poderá ser deduzido do PIS ou da COFINS devida em cada período de apuração. 

A obrigatoriedade de instalação dos contadores de produção no setor de bebidas foi estabelecida pela Medida Provisória nº  436/2008, para se adequar à nova sistemática de tributação instituída pela Lei nº  11.727/2008, baseada no tipo de embalagem, marca comercial e preço. 

A implementação do SICOBE, a utilização do Sistema de Medição de Vazão e, a partir de dezembro deste ano, a obrigatoriedade de uso da Nota Fiscal Eletrônica são iniciativas que contam com o apoio e a colaboração do setor. Nos últimos 3 anos, o montante de autuações, em relação aos tributos federais, chegou a R$ 4 bilhões. 

Estes novos instrumentos de controle possibilitarão à Receita Federal tornar mais efetivo o controle, a fiscalização e o combate à sonegação no segmento de fabricação de bebidas, eliminando a concorrência desleal e protegendo as empresas que cumprem regularmente suas obrigações tributárias. 

Coordenação de Imprensa da RFB