Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2007 > Novembro > Receita, PF e MPF deflagram Operação RODIN

Notícias

Receita, PF e MPF deflagram Operação RODIN

Operação de Fiscalização

Ação visa desarticular organização criminosa que desviava recursos do Detran
publicado: 05/11/2007 23h00 última modificação: 23/01/2015 12h34

A Receita Federal do Brasil (RFB), em conjunto com a Polícia Federal e o Ministério Público, iniciou na manhã de hoje (6/11) a Operação Rodin para desarticular organização criminosa que desviava recursos do Detran utilizando fundações de apoio universitárias e empresas administradas por laranjas.  

A Operação, desencadeada simultaneamente em Porto Alegre e Santa Maria, no Rio Grande do Sul e São Luís, no Maranhão, objetiva cumprir 13 mandados de prisão temporária expedidos pela Justiça Federal, a requerimento da Procuradoria da República, promover os seqüestros de bens e de contas bancárias, bem como a realização de buscas de documentos e computadores. Foram mobilizados 46 auditores e analistas da RFB e 252 Policiais federais.  

Na investigação constatou-se que a organização criminosa atuava no Detran/RS, efetuando contratos para a avaliação teórica e prática na habilitação de condutores de veículos automotores – sem licitação – com fundação de apoio universitária. Os serviços eram prestados com a utilização da estrutura física e de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria  - UFSM.  

Na fraude, os responsáveis efetuavam subcontratações ilegais, cujos serviços, quando prestados, eram superfaturados. Tanto o Detran/RS quanto a UFSM são vítimas da organização criminosa investigada. 

Os presos responderão pelos crimes de formação de quadrilha, fraude a licitações, tráfico de influência, sonegação fiscal, estelionato, dentre outros.

Será concedida hoje, na sede da Polícia federal em Porto Alegre, às 14h30min, entrevista coletiva com os representantes dos órgãos responsáveis pela Operação.