Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Assessoria de Comunicação Institucional > 2007 > Novembro > Receita libera consulta ao 6º lote de restituição nesta sexta-feira
conteúdo

Notícias

Receita libera consulta ao 6º lote de restituição nesta sexta-feira

IRPF

O dinheiro estará disponível para saque no dia 16
publicado: 07/11/2007 23h00, última modificação: 23/01/2015 13h15

A partir das 8 horas da manhã desta sexta-feira (9/11), estará disponível para consulta na página da Receita Federal do Brasil na internet(www.receita.fazenda.gov.br) e pelo 0300-789-0300 o 6º lote de declarações de Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF), referente ao exercício de 2007, ano-calendário de 2006 Foram liberadas 2.091.491 declarações. Desse total, 73.895  contribuintes com imposto a pagar, correspondendo a R$ 46.393.845,75, 1.989.232, extratos para contribuintes com imposto a restituir, correspondendo a R$ 1.799.999.955,68, e  28.364 extratos para contribuintes sem saldo de imposto a pagar ou a restituir.

O dinheiro estará disponível para saque no dia 16/11/2007 e será acrescido de 6,63% correspondentes à variação da taxa do SELIC nos meses de maio a outubro, e de mais  1% referente ao mês de novembro. Esse valor não mais sofrerá qualquer acréscimo, independentemente da data em que o contribuinte receba a sua restituição.

O contribuinte com direito a restituição que não solicitou crédito em conta poderá fazê-lo a partir do dia 16 de novembro de 2007. Os valores estarão disponíveis no Banco do Brasil (BB), onde o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para o “BB responde” no telefone 4004-0001, nas capitais, ou 0800-729-0001 nas demais localidades  (ligação gratuita) para agendar o crédito em conta-corrente ou de poupança em seu nome, em qualquer banco.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate neste prazo, deverá requerê-la mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, disponível na Internet. Caso não concorde  com o valor da restituição,  o contribuinte poderá receber a importância disponível no banco e reclamar a diferença junto à unidade local da Receita Federal.